Aleitamento materno é tema de palestra na UBS Parque Internacional

13 Mar 2019

As grávidas que estavam na sala de espera da UBS Parque Internacional na manhã desta terça-feira (13) participaram de um bate-papo sobre aleitamento materno com a médica Gabriela Giraldi Cisneros.

Ela destacou a importância do ato, tanto para a mãe quanto para o bebê. Além disso, passou às mulheres que já têm filhos e às mamães de primeira viagem informações importantes sobre o assunto. "Até os seis meses, o leite materno é o alimento essencial aos bebês. As mães não precisam dar à criança água, papinha e outros alimentos."

Após os seis meses, com orientação médica, outros alimentos podem ser inseridos na rotina da criança, porém, a amamentação é indicada até os dois primeiros anos. "Para mulheres, amamentar reduz chances de câncer de mama, diminui possibilidade de diabetes, elimina peso. Além disso, funciona como contraceptivo para evitar uma nova gestação."

Sobre a saúde da criança, a médica destaca que o leite materno traz incontáveis benefícios, como redução de chances de alergias, diabetes e obesidade. "A mãe cria um vínculo que só ela terá com o filho. Outro ponto positivo são os anticorpos, prevenção de diarreias e outras doenças. Leite materno é saúde."

A médica desmistificou algo que deixa algumas mulheres inseguras pós-parto. "Muitas  pensam ter o leite fraco, especialmente ao verificarem que nos primeiros dias o líquido pode ser ralo e claro. Na verdade, trata-se do colostro, que possui importantíssimos anticorpos que a mãe passa para o filho, protegendo-o de diversas doenças."  

Uma dica dada pela profissional é evitar a mamadeira e chupetas. "Ao invés de fazer a sucção, como ocorre no seio, o bebê pega o hábito de morder e isso é prejudicial às mães. Por isso, por mais complicado que pareça, caso haja a necessidade o ideal é usar um copo ou uma colher."

Para preservar o seio, a médica destacou que a aréola pode ser exposta ao sol para fortalecimento e cicatrização. "A pele fica mais resistente." Lavar apenas com água também é o ideal. 

As posições para amamentação da criança também foram abordadas. A UBS Parque Internacional, assim como as demais unidades, conta com uma equipe de médicos e enfermeiros preparados para passar informações essenciais às mamães. 

PARTICIPAÇÃO Grávida do segundo filho, a moradora do Parque Internacional, Carla Patrícia Silva Costa, conta que na primeira gestação sofreu preconceito e críticas por parte dos conhecidos por seguir à risca as orientações médicas. "Muitos diziam que meu filho ficaria fraco apenas com o leite nos primeiros seis meses. Mas eu não liguei para os palpites e segui firme apenas com a amamentação."

Diferente dela Ana Paula Machado Santos, que reside no bairro, que está grávida do quarto filho destacou que nunca esperou completar seis meses para inserir outros alimentos na rotina dos bebês. "Aprendi uma lição importante que pretendo colocar em prática." 



Assessoria de Imprensa

Departamento de Comunicação de Campo Limpo Paulista

deixe um comentário