Crianças opinam sobre Educação em Conferência Lúdica

31 Out 2018

Alunos de Campo Limpo Paulista puderam opinar, nesta quarta-feira (31), sobre o que desejam para a escola em que estudam, durante a Conferência Lúdica, realizada pela Secretaria de Educação. A atividade faz parte da construção do currículo da rede municipal de ensino e marca o encerramento de um ciclo que já ouviu os anseios da equipe da Educação e dos pais. Um documento será elaborado e apresentado à comunidade em 15 de dezembro.

Durante o encontro, que contou com a presença da primeira-dama Cristiana Andrade e do secretário de Educação, Ronaldo Pereira, as crianças assistiram apresentações artísticas preparadas pelos Centros de Arte e Movimento (CEAMs) e conheceram o Palhaço Custelinha, que arrancou risos da plateia. Em seguida, os alunos dialogaram em grupos e colocaram em cartazes um pouco do que gostariam para as unidades escolares.

Entre as sugestões dos pouco mais de 50 alunos, que representaram as escolas municipais, estavam melhorias estruturais e também novas oficinas e disciplinas. Outro ponto bastante abordado pela garotada foi a ampliação dos acervos ou instalação de novas bibliotecas, passeios culturais, laboratórios de informática e ciências, além de rodas de conversa para aproximar alunos de professores.

Além de opinar, o aluno da EMEF Vereador Venâncio Gonzaga Ramos, Murilo Borges Pedrassoli, de 10 anos, também deixou nos cartazes um recado para lá de especial, com a frase "uma escola feliz para fazer as crianças felizes." Ele falou também da importância de participar da atividade representando a EMEF ao lado de outros estudantes. "É muito legal poder falar o que acho sobre a escola onde estudo." Assim como ele, Gabrielly Chaves Andrade, de 9 anos, aluna da EMEF Lázaro Gago, também aprovou a atividade. "Nunca tinha participado de algo do tipo. Achei bacana."

O secretário Ronaldo Pereira, que estava acompanhado pela equipe da pasta, frisou que o último passo antes da conclusão do documento encerra o ciclo com os grandes protagonistas da Educação: os alunos. "Nossa preocupação é saber o que querem e fazer isso de uma forma alegre e lúdica. Assim tem que ser uma escola."

MAIS - O professor Cesar Nunes, da Consultoria Educacional e Assessoria Pedagógica Campinas (CEDUCAMP), responsável ao lado da Secretaria de Educação pela construção do currículo, conduziu o trabalho ao longo de toda a manhã e lembrou que as Conferências vêm após um longo processo de formação continuada, que envolveu professores, diretores e coordenadores da rede municipal. Segundo ele, um documento final será elaborado e, no próximo dia 15 de dezembro, apresentado à comunidade. A partir de 2019 o novo currículo passará a ser trabalhado nas escolas municipais.

Segundo Cesar,  há cerca de um ano, quando iniciou o processo, Campo Limpo Paulista estava entre os 10% dos 5.570 municípios brasileiros que haviam começado a construção do currículo. Atualmente, apenas 22% das cidades do Brasil deram esse passo. "O currículo de Campo Limpo Paulista é atualizado pedagogicamente e trabalha o direito de estar na escola e de aprender na escola, que são princípios da constituição."

Também participou da Conferência Lúdica o professor doutor José Renato Poli, que conduziu a Conferência com os Pais. 


                            


Assessoria de Imprensa

Departamento de Comunicação de Campo Limpo Paulista

deixe um comentário