Desenvolvimento Social profissionaliza mais de 800 campolimpenses em 2017

22 Dez 2017

A secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social contemplou, junto ao Fundo Social de Solidariedade, no primeiro ano de governo dr. Japim Andrade, mais de 800 inscritos nos cursos profissionalizantes e de informática. As oportunidades levaram mais qualidade de vida à população campolimpense com a capacitação gratuita dos alunos.

Para o prefeito dr. Japim Andrade, a ação reflete a preocupação do Executivo em oferecer o melhor aos munícipes. "Esta iniciativa inédita no município proporciona que a população protagonize seu próprio futuro ao se aperfeiçoar em determinadas áreas. Nos empenhamos para que Campo Limpo Paulista avance em todos os setores", salientou o Chefe do Executivo.

Dentre os cursos oferecidos se destacam: cabeleireiro, panificação e confeitaria, marcenaria, cuidador de idosos e crianças, construção civil, mosaico, assistente administrativo, pré-vestibular e informática geral. Estas mesmas disciplinas foram aplicadas em diferentes locais da cidade, o que permitiu a descentralização dos recursos e ampliação da capacidade de alcance nas comunidades periféricas.

MAIS - Durante 2017, a reestruturação positiva dos serviços de atendimento social também foi evidente. De acordo com o secretário de Assistência e Desenvolvimento Social, Adeildo Nogueira, os serviços agora têm fluxo com melhor atendimento. "Nós capacitamos os funcionários de todas as pontas da secretaria e reorganizamos as equipes dos Centros de Referência e Assistência Social (Cras), Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) e demais equipamentos", disse.

Também, dentro da proposta de reorganização, o Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT), o Banco do Povo e o Cadastro Único começaram a operar integralmente. O Cras Botujuru, o Cras Leste São José e o prédio da Secretaria já oferecem gratuitamente o acesso à internet aos munícipes pelo programa "Acessa São Paulo", que foi retomado pela gestão dr. Japim.

Frente de Trabalho - Outro destaque foi o programa "Frente de Trabalho", que contemplou mais de 50 trabalhadores com um salário mínimo a participarem do programa "Limpeza nos Bairros", com o embelezamento da cidade e outros serviços.

Além disso, os trabalhadores do programa tiveram capacitações frequentes com palestras e oficinas oferecidas pela Prefeitura.



Assessoria de Imprensa

Departamento de Comunicação de Campo Limpo Paulista

deixe um comentário