Javascript Incompatível ⇑ topo

Notícias > HC completa um mês sob comando da Prefeitura com quase 9 mil atendimentos

A Prefeitura de Campo Limpo Paulista completou, nesta semana, um mês de gestão do Hospital de Clínicas, após romper contrato com a Federação Nacional das Entidades Sociais e Comunitárias (Fenaesc). A mudança, determinada pelo prefeito Dr. Japim Andrade, tem como foco a melhoria no atendimento e os reflexos disso já são sentidos por quem passou pelo local. Em janeiro, foram 8.846 atendimentos, incluindo o nascimento de 43 meninas e 33 meninos.

Foram 6.684 consultas realizadas pelos clínicos gerais. Mais de 1.300 atendimentos na pediatria, 433 na ginecologia e obstetrícia, 271 na enfermagem, 46 na cirurgia geral, 33 na área de fonoaudiologia e 3 na anestesiologia. “Saúde é uma das nossas prioridades. Estamos trabalhando para deixar o atendimento cada vez mais humanizado e melhor para a população”, explicou o prefeito.

“Não tenho o que reclamar. Desde o primeiro atendimento, tudo foi rápido e os funcionários muito atenciosos”, disse a moradora de Campo Limpo Paulista, Anice Mendes dos Santos Siqueira, que há 15 dias acompanha o filho Willians dos Santos Siqueira, de 13 anos, internado por complicações após pisar em um prego. O menino também é só elogios. “As enfermeiras são muito carinhosas com os pacientes. Vou sentir saudades quando tiver alta.”

Assim como ele, Sara Emilaine dos Santos de Oliveira, também moradora de Campo Limpo, não poupa palavras positivas. Ela deu à luz o primeiro filho, Enzo, no último dia 4 e recebeu alta nesta terça-feira (7). “O atendimento foi excelente. Principalmente pelo cuidado e carinho dos funcionários. Foi show. Pretendo continuar trazendo o meu bebê aqui em casos de necessidade.”

Moradores de Campo Limpo Paulista, como Willians e Sara, foram a maioria no HC, com 92,7% dos atendimentos em janeiro. Os demais são de Várzea Paulista (4,35%), Jarinu (1,05%), Jundiaí (0,34%) e outras cidades (1,79%). A expectativa, de acordo com o diretor do HC, Thiago Marchi Sacoman é de que o número de atendimentos seja ainda maior nos próximos meses. “A percepção de confiança e credibilidade no Hospital está aumentando e o reflexo disso é um número maior de atendimentos”, comenta.

Segundo ele, o tempo médio entre a triagem e atendimento médico pode chegar a duas horas. No entanto, depende muito do movimento do hospital. Nesta terça-feira (7), por exemplo, por volta de 10h da manhã, a espera da senha azul, quando não há urgência, era de 49 minutos. Já pacientes com a senha amarela levavam 14 minutos para o atendimento médico. “Os nossos horários de pico são 9h e 12h no período da manhã, e 14h e 18h”, explica.

Thiago esclareceu que a gestão ampliou o número de médicos para agilizar o atendimento. No período diurno, são quatro clínicos, dois ginecologistas, dois pediatras, um cirurgião e um anestesista. No noturno, três clínicos, dois pediatras, um ginecologista, um cirurgião e um anestesista. “Entre 70 e 80% do nosso fluxo ocorre durante o dia, entre 7h e 19h.”

Ele lembra que médicos que passaram em concursos de 2014 e 2016 foram convocados pela Prefeitura para compor o corpo clínico do HC e da rede de saúde de Campo Limpo. Por isso, em breve, o Hospital terá um ortopedista, o que possibilitará atendimentos de urgência e de segmento ambulatorial, como pós-cirurgia. Para cirurgias, a referência seguirá sendo Jundiaí.

Mais rapidez - Ainda pensando em reduzir o tempo de espera, outra medida já em estudo é a revisão das chaves clínicas, que são as cores que indicam o grau de urgência de cada paciente.

Outra proposta, a longo prazo, é melhorar a comunicação com a rede e reorganizar o sistema de saúde. “O hospital é um ponto isolado, que não se comunica com as Unidades de Saúde e CAPS. A ideia é possibilitar uma integração com toda a rede. A medida pode reduzir o número de pacientes no HC.” Segundo Thiago, investigar os casos de pacientes que não são de urgência e emergência nas Unidades de Saúde, com apoio dos médicos da Saúde da Família, podem fazer com que a ida dos pacientes ao HC não seja necessária.

Além disso, o HC ganhará novos funcionários em breve. Um processo seletivo para a contratação de 73 profissionais já está em andamento. Todos irão substituir funcionários da Fenaesc.

Elogios e reclamações - Em janeiro, foram registrados seis elogios e quatro reclamações no HC. Se você deseja dar um feedback sobre o atendimento, o registro pode ser feito por escrito, preenchendo um formulário no próprio hospital e encaminhar ao SAU (Serviço de Atendimento ao Usuário).



Compartilhe

Confira outras Noticias
Copyright © Prefeitura - 2013 - 2017 - Todos os direitos reservados.