Acessibilidade

Fitoterapia é alternativa natural para tratamentos

02 Jul 2019

Apaixonada por plantas e tudo o que vem da natureza, Terezinha Mendes de Oliveira, de 62 anos, aliou esse sentimento à saúde, com a fitoterapia por indicação da nutricionista Flávia Saito, especialista no assunto, que atua na rede municipal de saúde. A paciente deixou para trás medicamentos alopáticos e, gradualmente, passou a usar produtos naturais para tratar a ansiedade e depressão.

A descoberta veio após o primeiro passo, que foi a alimentação saudável. "Não gosto de me encher de remédios e essa foi uma excelente alternativa. Gosto das coisas naturais e tenho aprendido muito durante as consultas", comenta Teresinha, que avalia o tratamento com os medicamentos fitoterápicos como positivo.

Uma hérnia levou a moradora do Botujuru Maria Eunice de Oliveira, de 57 anos, a uma consulta com a nutricionista. Com a recomendação para uma cirurgia, a paciente precisava emagrecer.  Aliando uma boa dieta com as plantas medicinais, a paciente saiu dos 129 quilos para 87 quilos. "Os produtos naturais fizeram toda a diferença no meu processo de emagrecimento."

Os relatos positivos para casos tratados com fitoterapia vão desde casos de diabetes, colesterol, triglicérides a ansiedade questões hormonais, menopausa, TPM, problemas respiratórios e muitos outros.  

De acordo com Flávia, a fitoterapia é uma boa alternativa para diminuir medicamentos alopáticos do cotidiano. "Trata-se do uso das plantas medicinais no tratamento, algo usado por gerações antigas. Foi com base na fitoterapia que os medicamentos alopáticos surgiram."

No entanto, ela alerta que as plantas, cápsulas e demais derivados devem ser usados com receitas, sob orientação de um profissional. "A planta também tem efeitos colaterais e pode ser tóxica. Por isso, até os chás precisam ser tomados com orientação profissional."

MAIS - O agendamento com nutricionista é realizado com encaminhamento do clínico geral ou especialista responsável pelo tratamento do paciente. Para saber mais, procure a Unidade Básica de Saúde mais próxima.



 

Assessoria de Imprensa

Departamento de Comunicação de Campo Limpo Paulista

deixe um comentário