Acessibilidade

Saúde apresenta trabalho positivo de fitoterapia à população

07 Nov 2019

O Comitê Intergestores Regional (CIR), representado pela nutricionista da rede Municipal de Saúde, Flávia Saito, especialista em fitoterapia integrativa, apresentou sua experiência desde 2016 com políticas públicas na fitoterapia (práticas integrativas complementares).  

O objetivo da Secretaria de Saúde é ampliar as terapias melhorando o atendimento ambulatorial da rede. Na consulta com a nutricionista é obtida a conduta dietética para o paciente e quando necessário complementado com a planta medicinal.

"A prescrição pode ser feita por meio de chás, cápsulas em extrato seco ou pó, tintura vegetal, maceração ou PANCs (plantas alimentícias não convencionais) tudo vai depende da patologia do paciente", disse Saito.

A maioria dos que procuram o atendimento nutricional é acometida por doenças metabólicas; também são atendidos pacientes com diabetes adulta e gestacional, hipertensão, dislipidemia, obesidade adulto e infantil, ácido úrico e ferritinas elevadas, anemia, entre outras patologias.

O encaminhamento com a nutricionista é feito por meio do clínico geral ou especialista responsável pelo tratamento do paciente. O tratamento fitoterápico é importante e deve ser feito por um profissional capacitado, pois as plantas têm efeitos colaterais e podem ser tóxicas.



Assessoria de Imprensa

Departamento de Comunicação de Campo Limpo Paulista

deixe um comentário